Recordar a tradição da Bela Cruz

9-Enfeitar o cruzeiroE.B.1 da Venda do Pinheiro, 3/05/2016: A tradição da Bela Cruz é muito antiga e resulta de um cruzamento entre tradições pagãs e cristãs. A tradição de comemorar a chegada da primavera enfeitando os campos e as casas é milenar, perde-se no tempo, e variava de terra para terra: uns enfeitavam só os campos, outros enfeitavam até as estradas e caminhos; uns só usavam plantas silvestres, outros, as melhores flores do jardim, ou só determinada flor, ou só de uma cor (amarelo, normalmente). Havia danças e cantares. Nesse dia era festa.

Quando surgiu o cristianismo, as tradições foram alteradas, adaptadas para a nova religião, passando as decorações a ser feitas em forma de cruz. O dia 3 maio assinala o dia em que a Santa Cruz, ou Vera Cruz, foi recuperada aos persas, em 630 d.C.. Na Venda do Pinheiro e Milharado, a tradição é construir cruzes com canas, decoradas com flores campestres, rosas e folhagens várias. Essa cruz era colocada nas hortas e campos ou, mais recentemente, nas varandas. Uns colocavam as cruzes antes do nascer do sol, outros durante a manhã, mas sempre antes do meio-dia. O objetivo de enfeitar os campos e as hortas, com flores e ramagens em forma de cruz, é pedir boas colheitas, para que, durante o ano, haja alimentos com fartura.

Imagens gentilmente cedidas por Nunes Forte.

Este ano, para recordar esta tradição, e num gesto simbólico, a E.B.1 da Venda do Pinheiro  enfeitou o cruzeiro com flores e ramagens trazidas pelos alunos e ofereceu cruzes floridas a algumas instituições e hortas.  Clique aqui para ver algumas imagens do evento: Bela Cruz.

Coordenação da EB1 da Venda do Pinheiro